Teoria da Informação


O artigo abaixo tem tudo haver com a TDI,por isso, para aqueles que querem entender mais sobre esta teoria é importante saber o básico sobre o valor da Informação.

Quando o assunto é código genético ,temos duas possibilidades:

1) Informação shannon

2)Informação funcional e prescritiva.  

 

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, na década de 40,com os procedimentos de codificação e decodificação das msgs trocadas entre os aliados ou seus inimigos, a INFORMAÇÃO ganhou estatus de símbolo calculável.Matemáticos e engenheiros passaram a qualificar e otimizar o custo de uma mensagem transmitida entre dois pontos,especialmente via telefone ou telégrafo.Também conhecida como Teoria Matemática da Comunicação, a Teoria da Informação tem como base a quantidade (teor ou taxa) de informação existente em um processo comunicacional.

Os pesquisadores dessa área, ligados aos setores de telecomunicações,
procuram eliminar os eventuais problemas de transmissão(ruídos) em canais físicos, por meio da seleção, escolha e discriminação de signos para conseguir veicular mensagens de forma econômica e precisa.
 
Como não há processo de comunicação isento de erro ou distúrbio (ruído) a
Teoria da Informação busca aumentar o rendimento informativo das mensagens, seja pelo recurso da redundância, seja pela escolha de um código (sistema de símbolos que, por convenção prévia, representa e transmite a mensagem da fonte ao destinatário) mais eficiente.
 
Parece haver três níveis de problemas em comunicação:

 
Problemas técnicos
– referem-se à precisão natransferência de informações do emissor para o receptor.
 
Problemas semânticos

– referem-se à interpretação dosignificado pelo receptor, comparada ao significadopretendido pelo emissor.
 
Problemas de influência ou eficácia
– referem-se ao êxito de, através do significado transmitido ao receptor,provocar a conduta desejada de sua parte.Shannon demonstrou que letras e palavras, escolhidas ao acaso, postas em seqüência e ditadas exclusivamente por considerações de probabilidade (depois das palavras”no caso”, a probabilidade da próxima ser “de” é muito grande),
tendem a formar palavras e frases significativas.Assim, a informação deve ser medida pela entropia. Se uma situação é altamente organizada, a informação, ou a entropia, é baixa.A teoria matemática da comunicação está preocupada, não com o significado de mensagens individuais, mas com a natureza estatística da fonte de informação.No processo de transmissão do sinal, é infelizmente característico que certas coisas não pretendidas pela fonte de informação sejam acrescidas. Essas alterações no sinal podem ser chamadas de ruído.
A incerteza que decorre daliberdade de escolha da parte do emissor é uma incertezadesejável. A incerteza que decorre de erros ou da influênciade ruído é uma incerteza indesejável.Shannon demonstrou que cada canal tem uma capacidadee uma quantidade limite de informações transmitidas. Apartir de um certo ponto, a mensagem começa a ser dominada pelos ruídos que prejudicam a recepção.
 
É interessante observar que enquanto a  informação significa variedade,  novidade,a redundância significa falta de variedade ou simplesmente repetição. A redundância da língua inglesa é de cerca de 50 por cento. Em outras palavras, cerca da metade das letras ou palavras que escolhemos, ao escrever ou falar, é de nossa livre escolha e cerca de metade é realmente controlada pela estrutura estatística da língua. Com isso, é possível economizar tempo de telégrafo, embora manter a redundância pode ser vantajoso pois ajuda a combater o ruído.
 
Obs.: devemos levar em consideração não só a capacidade do canal, como também a capacidade da audiência para não sobrecarregá-la.Em 1940, Shannon trabalhava para a Bell Telephone,publicou um artigo sobre a teoria, que recebeu acréscimos teóricos feitos por Weaver, pesquisador das grandes máquinas de calcular, antes da criação do computador.Ambos eram engenheiros.
 
Shannon e Weaver desenvolveram um modelo linear para o Sistema Geral da Comunicação.Verificaram o processo de comunicação entre dois telefones:Fonte (de informação) – (emitente humano)selecionava, em um conjunto de mensagens possíveis,dada mensagem.
 
Mensagem
 
Codificador (ou emissor), que transforma a mensagem em sinais ;Canal (meio utilizado para a transmissão)Decodificador (ou receptor), que reconstrói a mensagem a partir dos sinais ;Destinação – para quem a mensagem é transmitida.  O objetivo era otimizar o custo de uma mensagem transmitida entre dois pontos, em presença de perturbação aleatória (denominada Ruído), que impede o isomorfismo(que a mensagem inicial chegue de maneira idêntica a seu destino), a plena correspondência entre os dois pólos.
 
 Os pesquisadores pretendiam encontrar a melhor maneira de transmitir as msgs a um custo mais baixo.A proposição desse modelo teórico tinha por objetivo responder a três questões, que são interdependentes.1 – Qual a acuidade (sensibilidade, relevância) de uma transmissão de sinais?2 – Qual o grau de nitidez com que os sinais transmitidos veiculam os significados desejados?3 – Qual a eficiência/eficácia dos significados captados/assimilados no comportamento do receptor? E noque diz respeito à finalidade desejada e prevista pelo emissor/fonte de informação?
4 – Como, portanto, transmitir o máximo de teor informativo pela utilização competente de um   canal,combatendo-se o ruído (sinais parasitários que prejudicam a captação e o entendimento de uma mensagem???)5 – Como avaliar a capacidade de um canal em veicular informação?6 – Como fazer para que a informação, proveniente de uma fonte, atinja um destinatário, produzindo efeitos por ela previsto e intentados?7 – Como conciliar baixo custo e alto rendimento em matéria informacional?
 
O modelo buscava a solução de ordem técnica.
 
O que a eles pode interessar diz respeito ao tempo em que uma linha permanece ocupada, podem querer saber qual a distância entre o início e o fim do processo de transferência; ou, ainda, determinar o grau de nitidez dos sinais vocais ao telefone, etc. Seu interesse concentrava-se nas características morfológicas do sinal/mensagem e na nitidez com que ocorra sua transmissão.
 
Shannon e Weaver pressupõem que haja sentido(informação orientada) em uma mensagem. Bastará que se aperfeiçoe a codificação para que aumente a propriedade semântica da mensagem.
 
Respondam:
1)Ao desenvolverem a TEORIA DA INFORMAÇÃo, qual era a finalidade dos pesquisadores?
2)A Teoria da Informação busca aumentar…
3)Como é composto o esquema do Sistema Geral deComunicação?
4)Quais eram as questões que este modelo teóricovisava responder?

3 comentários sobre “Teoria da Informação

  1. I was just looking for this info for some time. After six hours of continuous Googleing, finally I got
    it in your website. I wonder whats that the lack of Google strategy that
    do not rank this type of informative web pages in top of that the list.
    Normally the top web pages are full of garbage.

    Curtir

    • I am thankful for my publication of an issue that has everything to do with biology, specifically genetics, be helpful for people seeking information relevant to clarify some important points of the Intelligent Design Theory.

      A hug.

      Curtir

Não será permitido neste blog, insultos, palavras frívolas, palavrões, ataques pessoais, caso essas regras não sejam seguidas não perca seu precioso tempo postando comentário. Qualquer comentário que violar a política do blog será apagado sem aviso prévio. Na persistência da violação o comentador será banido.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s