Lógica, evidência e a matemática apoiam o Design Inteligente


Sou um admirador do blog do Design Inteligente (Blogspot), e encontrei um artigo muito interessante onde se demonstra de forma simples a validade do DI.

[ LINK ]

Por vezes os darwinistas ao invés vez de responderem as críticas a Darwin e ao Darwinismo, partem para o ataque acusando os defensores do DI de não apresentarem a evidência positiva do DI e de se limitarem a criticar  Darwin

As evidências contra o Acaso e a Necessidade ( o que também dá pelo nome de darwinismo) são evidências para o Design.

braincode1

Em matemática, há um método de prova denominado “prova por contradição“. A lógica por trás desta prova é a seguinte: Criar duas alternativas possíveis. Assumir que uma das alternativas é verdadeira, e provar que ela é logicamente contraditória. Um magnífico exemplo é a prova de  Euclides (de há cerca de 300 aC) de que os número de primos é infinito.

Vamos aplicar o método de prova por contradição ao debate do acaso-e-necessidade versus design.

Evidentemente, este não é um modelo matemático, mas há semelhanças muito esclarecedoras. Existem duas opções:

  1. Design (previsão e planeamento),e
  2. As leis materialistas da física,química,e das probabilidades – que se alega terem produzido todos os fenômenos biológicos,desde as maquinas de processamento de informação da célula até a mente humana.

A opção 2) poderia ter sido defensável no século 19,quando se pensava que a vida era fundamentalmente simples, mas é completamente indefensável a luz da ciência moderna. A preponderância da evidência científica e da análise matemática pesa de forma esmagadora no apoio ao design, como uma prova por contradição.

Coloquemos de parte a “auto-organização”. O cloreto de sódio forma cristais de sal, e a água congela em flocos de neve, mas os cristais de sal e os flocos de neve não contêm nenhuma informação (que não seja a informação sobre a forma como as moléculas interagem mecanicamente e de como elas coalescem), e eles certamente não formam maquinaria de processamento de informação.

Claro, que há sempre a possibilidade de haver uma terceira opção, além do design versus acaso-e-necessidade, mas eu gostaria de saber qual é. Entretanto, a lógica, a evidência, e a matemática pesam para o lado do design, como uma prova por contradição.

 

(Por Gil Dodgen)

 

 

Não será permitido neste blog, insultos, palavras frívolas, palavrões, ataques pessoais, caso essas regras não sejam seguidas não perca seu precioso tempo postando comentário. Qualquer comentário que violar a política do blog será apagado sem aviso prévio. Na persistência da violação o comentador será banido.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s