Proteínas e fósseis: Uma combinação explosiva para Teoria da Evolução.


Eu venho há alguns meses procurando respostas,quanto há afirmação de que o “mundo” natural tem causas restritamente naturais,casuais,inconcientes,sem qualquer projeto ou inteligência envolvida,mais uma vez a explicação se torna trivial : o natural criou o natural,o natural é natural,as leis são naturais e causam eventos naturais,quem ou o que criou o natural?O natural oras!Oras o acaso é natural,ausência de planejamento é natural,acaso é natural,por outro lado a inteligencia humana tambem é natural,as obras de suas mãos tambem são naturais,mas nesse caso a inteligência humana desobedece ,aquilo que é natural dela,aquilo que segundo os naturalistas ferrenhos, lhe é intrínseco:[1]acaso,aleatoriedade,leis ou forças cegas,ausência de direção,propósito.O ser humano que é fruto desses processos que apesar de tachados assim,em si mesmos criaram todas as coisas,incluindo,claro a nós :dotados de razão,cognição,e um formidável poder criativo,mas será que oque nós criamos,só nós o podemos,ou seja,com a matéria nós criamos,sim nós somos um designer inteligente,mas diferente de todo o resto natural,que por sinal é gigantesco,nesse mundinho,nada do que nós criamos poderia existir naturalmente,sim,oque nós criamos,só existe por que nós existimos é só nós podemos criar,é bem verdade,que nós[os criadores] nos inspiramos muito no restante natural,que é naturalmente cégo e imprevisível,sem propósito e nem direção,ele não queria chegar ao tal produto bem definido,específico,simplesmente,naturalmente aconteceu,diferente de nós,que somos frutos do naturalmente sem propósito,criamos e sabemos,por que criamos,e com qual finalidade criamos.A natureza fez-nos o favor de nos criar assim,por acaso,diga-se de passagem nós perguntamos porquê?

Por que tudo isso existe?Existe uma explicação?Eu pergunto por que os naturalistas se preocupam tanto em provar que a única explicação para tudo isso se limita apenas as causas citadas aqui [1]?Oras não será natural algumas bilhões de pessoas acreditarem em Deus ou deuses?Por que te importas em provar a elas que elas estão equívocadas,oras caro naturalista,deverias tú aceitar que isso é apenas um efeito natural e nada mais,afinal nada tem razão de ser,tudo é por acaso.E por acaso,eu não acredito nas tuas histórias contadas nas escolas e nas universidades específicas,por acaso eu me oponho e lanço um olhar cético,um pensamento crítico em tudo que essa teoria naturalista alega como fato,mas por acaso a natureza tão cega e impessoal criou [sabe-se lá como e por qual motivo,talvez para dar algum sentido a nossa vida nesse cisco do universo em que habitamos]seres capazes de entender que o universo tem sentido [e isso é muito louco,muito controvérso].O aleatório criou,o acaso criou leis específicas que regem todo o universo,criou uma sintonia fina…sim!Da desordem nasceu a ordem,um conjuno de leis que tornam o universo auto existente,dando a um certo planeta as condições adequadas para se abrigar uma diversidade fantástica de vida …Aí vem outra pergunta:como surgiu a vida na terra?De novo a mesma trivialidade : naturalmente,oras!Traduzindo:Por acaso!Um golpe de sorte,sim de forma astronomicamente imprevisível,chegamos a esse planeta e o tomamos,e agora estamos aqui a discutir quais as evidências para essa afirmação:Somos produtos do acaso[evolução],que por sua vez é produto do acaso [universo] que tambem pode ser produto de um acaso ainda desconhecido pelos naturalistas.Mas voltando a questão cadê as evidências?Uma delas são os fósseis não?Sim por que a evolução,tão cega,como naturalmente ela é,não pode ocorrer de forma tão rápida,naturalmente nós sabemos disso,por que é natural sabermos das coisas,por que isso é natural[rs].Então oque nos diz os fosséis o que nos diz naturalmente algumas evidências[naturais,rs]?

young-dinos-1

Figura 1. Tecidos moles em Tyrannosaurus rex [Fonte: http://www.msnbc.msn.com/id/7285683].

A. A seta aponta para um fragmento de tecido que ainda é elástica. É inacreditável que o tecido elástico como poderia ter durado de 65 milhões de anos.

B. Outro exemplo de “aparência fresca” da mesma forma que faz com que seja difícil de acreditar em “milhões de anos”.

C. Regiões do osso demonstram que a estrutura fibrosa ainda está presente, em comparação com a maioria de ossos fósseis que não têm essa estrutura. Mas esses ossos são reivindicados 65 milhões de anos, eles ainda conseguem manter essa estrutura.

 

Em geral, fósseis são tidos como muito antigos. A geologia moderna lhes atribui milhões de anos baseando-se em duvidosas deduções radiométricas. A datação radiométrica não é e nem deve ser a palavra final em datação. Há diversas outras maneiras de determinar se um fóssil é antigo ou não, e o conjunto de evidências deve falar mais alto do que uma suposta evidência, quando tomada de forma isolada do resto.

Nos últimos anos tem se tornado mais popular é a busca por proteínas nos fósseis, algo que era considerado como totalmente ausente a preservação de proteínas, lipídeos, carboidratos, uma vez que todos tendem a ser reciclados rapidamente por bactérias e por processos inorgânicos. Um dos principais exemplos destas fascinantes descobertas se deu em 2005 [artigo completo abaixo], quando a pesquisadora Mary Schweitzer, da Universidade da Carolina do Norte, descobriu tecido ainda mole em um osso do Tyrannosaurus rex, que, supostamente, tinha mais de 65 milhões de anos.

Esta descoberta chocou a comunidade científica, sendo publicada em um dos jornais científicos mais conhecidos e de maior fator de impacto: a revista Science. Muitos indagaram acerca da veracidade da descoberta. Imaginavam que poderia haver uma fraude, que um erro houvesse acontecido, que houve falha no processo de pesquisa; mas nada disso aconteceu. Logo em seguida àquela descoberta, outras descobertas, feitas por laboratórios diferentes, e trabalhando de forma independente um do outro, começaram a revelar mais e mais deste assunto antes desconhecido. Desconhecido não por falta de parte dos fósseis, mas por falta de busca por proteínas nos fósseis de parte dos cientistas.

Por que não houve previamente uma procura por tais compostos nos fósseis? Segundo a teoria evolucionista, os fósseis dos dinossauros pesquisados são datados de mais de 65 milhões de anos. Seria inútil então gastar tempo buscando por materiais que logo desaparecem, em fósseis tão velhos. Para a teoria evolucionista, estes fósseis não poderiam conter tais proteínas, pois elas já, há muito, teriam desaparecido nos longínquos recessos do tempo.

Uma falsa suposição da teoria impediu, por décadas, a descoberta deste fascinante assunto, até que, em 2005, alguém teve a coragem de ir contra a suposição falaciosa da teoria dominante, e gastar o tempo lutando contra a própria esperança em busca de descobrir a realidade, independentemente do que a teoria dissesse.

Os avanços da pesquisa na área posteriores a esta descoberta da Dra Schweitzer revelam um enorme problema na teoria evolucionista. Estas substâncias de alto valor energético são encontradas em muitos fósseis que, segundo a teoria, não deveriam ter nada disso. Os fósseis apresentam sinais de serem mais recentes do que a teoria afirma. Não somente por apresentarem tecidos ainda moles, mas também por trazerem estruturas que não deveriam estar lá. Vários destes fósseis ainda contém células, ligações de tendões, proteínas, lipídeos, açúcares, e isto em grande quantidade. Recentes publicações têm revelado sequências proteicas em fósseis de até supostos 80 milhões de anos.

Uma recente descoberta adiciona à lista de fósseis “excepcionalmente preservados” o grupo de baleias. Na Formação Pisco, no Peru, há uma surpreendente concentração de baleias fósseis. Em um dos montes, chamado “Cerro Ballena” [monte baleia], pesquisadores da Universidade de Loma Linda, situada na Califórnia, conseguiram contar cerca de 346 baleias fósseis total ou parcialmente preservadas. O grau de preservação é alto. Os ossos ainda estão em sua posição anatômica original e as barbas de baleia ainda estão anexadas à estrutura bucal. Em uma análise laboratorial minusciosa, células, vasos sanguíneos, e várias evidências protéicas foram encontradas. Isso revela que as baleias, com supostamente 10 milhões de anos, podem apresentar na verdade alguns poucos milhares de anos.

 

Fonte: http://www.evidenciasonline.org/?page_id=412 [Adaptado] SCHWEITZER MH Et Al (2005) – Soft-Tissue Vessels and Cellular Preservation in Tyrannosaurus Rex (Science)

 fonte do artigo apartir da figura da figura dos tecidos: http://cienciadacriacao.blogspot.com/2011/06/proteinas-e-fosseis-uma-combinacao.html

Não será permitido neste blog, insultos, palavras frívolas, palavrões, ataques pessoais, caso essas regras não sejam seguidas não perca seu precioso tempo postando comentário. Qualquer comentário que violar a política do blog será apagado sem aviso prévio. Na persistência da violação o comentador será banido.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s